We for Humanity

Os sobreviventes do Holocausto vêem como seu dever utilizar os seus conhecimentos para proteger os seus semelhantes.

Sobreviventes do Holocausto entregam uma carta ao EMA.

A 25 de Agosto de 2021, os sobreviventes do Holocausto e os seus familiares enviaram uma carta aberta à Agência Europeia de Medicamentos (EMA) em Amesterdão. Eles acusam as autoridades de não informar as pessoas sobre os riscos e consequências da nova terapia Covid.

“A divulgação honesta do verdadeiro número de pessoas feridas, gravemente feridas e mortas por “vacinas” em todo o mundo há muito que é esperada. Estamos agora a falar de milhões de pessoas. Forneça-nos agora o verdadeiro número de vítimas da vacina Covid”, exigem os autores.

“Por favor, leve a carta à pessoa certa, certifique-se de que ela é tratada”, apela Amira Segal enquanto entrega a carta ao pessoal da EMA. Alguns dos seus antepassados morreram como resultado de experiências médicas.

No final do dia, somos nós que temos de cuidar da vida, liberdade e segurança dos nossos filhos”. Cabe-nos a nós assegurar que os sobreviventes do Holocausto sejam ouvidos, e o mesmo acontece com cada um de nós.

Não importa o que decidamos, a decisão deve ser informada, livre de coerção, influência, e coacção, e baseada em dados verdadeiros.

Torne-se parte da família We for Humanity que se esforça por uma vida de liberdade, autodeterminação, dignidade e veracidade. Clique aqui para assinar.


Com a sua assinatura, assegura-se que os sobreviventes do Holocausto são ouvidos. E com eles, seremos todos ouvidos.

5417 assinaturas coletadas até agora.


Make sure that Holocaust Survivors are heard.